terça-feira, 26 de julho de 2016

«Garry Marshall realizou mais de 18 filmes.»

Os deuses sabem da minha admiração por Diogo Vaz Pinto — ver, por exemplo, "Cadernos do Subterrâneo", ou isto — e quanto aprecio o rigor das coisas.
Nem por isso deixo de achar que, desta vez, DVP abusou na exactidão.
Estaria capaz de apostar em que Garry Marshall realizou exactamente menos de 20 filmes. Ou, sendo rigoroso, cerca de 19.

Agora ria-se aí com "As afinidades electivas" de Miguel Tamen.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

E a vírgula, caralho?

Obrigado, Portugal.  —  Parabéns, Portugal., s.f.f..
Quem ensinou esta gente a escrever, foda-se?
Levar a tribunal a Federação, o Novo Banco, o BPI e o Lidl seria pouco.
Olá, Maria.
Adeus, amor.

Acordo Ortográfico [112]

«Carta aberta ao Presidente da República:
o acordo ortográfico do nosso descontentamento»